Como Decorar com mais Economia: Dicas para Voce Fazer Bonito



Nem sempre decorar é sinônimo de gastos excessivos e objetos caros. Pode-se adquirir móveis e objetos, além de diferentes tipos de acabamentos, gastando pouco e mantendo a qualidade no projeto de decoração. Veja agora algumas dicas de como decorar com mais economia.



A economia começa ainda na obra


Pesquisar os melhores preços agregando a melhor qualidade possível deve ser algo que comece ainda na obra, antes da faze do acabamento e decoração – isso quando há obras mais amplas a serem feitas. Uma obra envolve fases diferentes e integrais, que se relacionam, e ao conseguir economizar no seu feitio, sobra um orçamento maior para a decoração e acabamento. Em geral, calcula-se 40% do valor de uma obra para o acabamento e mobiliário, mas isso pode variar conforme cada projeto.


Mercado em queda e ótimas oportunidades


Em época de crise, o mercado em queda também oferece ótimas oportunidades. A crise não pode ser vista como algo que impeça ou que encareça o projeto. É preciso pesquisar bastante e aproveitar as promoções que o mercado oferece para decorar com satisfação. Todas as marcas querem vender e continuar com a competitividade e quem ganha é o consumidor.


Conhecer o mercado é importante


Conhecer o mercado de decoração e elementos para espaços e ambientes é essencial – seja ao profissional decorador ou àquela pessoa que pretende por conta decorar os seus espaços. A cada temporada, novas propostas são divulgadas, novos produtos, técnicas e possibilidades que irão valorizar os seus espaços interiores. E na verdade, a decoração é mesmo isso: valorizar os espaços e imprimir no ambiente a personalidade do cliente ou da proposta do design. É preciso estar em contato com as feiras, eventos, revistas e imprensa da área, de um modo geral, para conhecer o que é tendência.


Conhecer o orçamento


Não tem como você fazer mais economia sem saber quais os limites e possibilidades do seu orçamento. É preciso colocar no papel o que há à disposição e o que é necessário ao projeto. Em seguida, é preciso estabelecer o que é prioridade e como será realizada a pesquisa do ambiente, para que cada detalhe conte como uma forma de poupar.


Customização


Customizar é uma forma de economizar, uma vez que se adquire objetos e materiais exatamente conforme a necessidade daquele espaço e daquele projeto. Por isso que o papel do decorador é tão importante: não basta fazer projetos que caibam em qualquer espaço. É necessário personalizar e descobrir os pontos fortes e fracos de cada situação, conhecendo muito bem o layout, inclusive.


Reaproveitamento


Nem todos os móveis e objetos de um ambiente devem ser descartados na hora de redecorar. É importante preservar aqueles que fazem parte da história do espaço e do cliente – seja mantando como está ou reformando. No caso da reforma, é preciso ponderar: há restaurações que podem custar mais caro que um objeto novo. Isso ficará ao critério do cliente e de cada situação. 

Objetos inusitados também podem ser usados na decoração do ambiente, bastando para isso usar a criatividade. Uma porta antiga pode virar uma cabeceira de cama ou o suporte de uma mesa. Tubulações podem virar suporte para cabides em um closet, por exemplo, desde que haja equilíbrio com o todo.



Curso de Decoraçao de Interiores   <---







design e decoraçao de interiores
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...